13 outubro, 2015

Honeymoon | Royalty Club

      A expectativa era grande! iríamos ir pela primeira vez em uma balada indie,coisa que não tem aqui na nossa cidade. A semana parecia estar demorando séculos e tudo que queríamos era que chegasse logo sábado à noite.
     Era o grande dia e a Diana havia vindo aqui pra casa,nos arrumamos juntas e nos caracterizamos o mais Lana possível,desde a maquiagem a guirlanda de flores. Olhamos no relógio e já estávamos atrasadas,descemos a rua o mais rápido que pudemos para encontrar o Zleuri nosso amigo que nos acompanharia. Ficamos no ponto de ônibus um tempo e não passava nem uma mosca e as opções de ônibus que tínhamos no momento nos deixaria longe do destino. Enquanto isso ficávamos nos desafiando a dançar igual a Lorde quando tocasse a música dela lá na balada (risos).
     Minha perna já estava doendo e a Lana já estava tocando a essa altura do campeonato na balada e nós no ponto de ônibus desesperados! A Diana estava impaciente e foi quando resolvemos pegar o ônibus que passou. Descemos no centro da cidade e subimos apé até na rua da balada nos sentindo idiotas,porque a vida nunca dá certo pra gente.
     Estava previsto para começar 23h e chegamos 1h da manhã,e a casa já estava lotada! Tivemos um infarto logo que entramos com o começo de uma música da Lana e não pudemos nos conter,já fomos cantando,gritando,dançando e enlouquecendo! E o mais legal de tudo,foi todo mundo tentando fazer os "falsetes" da Lana principalmente em "Cola" (risos eternos).
Uma foto publicada por x I'm Jack x (@jeicecruz) em
   
     Serial Killer começou a tocar e eu e a Diana estávamos soltando a voz,era incrível como ninguém conhecia essa música da Lana. Fomos ao delírio.

"Baby, I’m a sociopath 
Sweet serial killer 
On the warpath 
‘Cause I love you just a little too much 
I love you just a little too much (much, much)"

     Em "Born to die" parecia uma Live e foi lindo ver todo mundo cantando juntos.
 
     Começou a tocar Sia e a cada grito no refrão me trazia uma sensação de liberdade e senti meus olhos se encherem de lágrimas,era lindo todo mundo cantando comigo músicas que em casa eu sou privada de cantar por conta do suposto "barulho" que incomoda minha família. Ali eu podia gritar,gritar e gritar,éramos todos como um só.
     No decorrer da madrugada as pessoas iam embora e cada vez mais ficávamos mais perto da mesa do DJ bem lá na frente,e a cada música da Lana era um tiro que doía no peito. Nunca eu estive em um lugar onde as pessoas eram como eu e curtia as mesmas músicas.
   Finalmente ficamos só eu,Diana,Zleuri e um cara na balada e nossos pés já não aguentavam mais.Não iríamos ceder,queríamos ficar até o final e quando sentamos levei o maior choque no coração quando começou minha música. Levantei e fui pra pista novamente com meus pés gritando por descanso,mas rodei gritei e cantei como se não houvesse o amanhã.

"This is what makes us girls 
We don't stick together, 'cause we put our love first 
Don't cry about him, don't cry about him 
It's all gonna happen" 

    Em seguida começou "Pretty When you cry" e foi a vez da Diana ir ao delírio com agora nosso novo amigo da balada Keven,que por sinal estava com uma blusa maravilhosa da Lana. Éramos só nos quatro cantando feito loucos e tirando fotos nos espelhos em meio às luzes. 
    Queríamos ganhar um pôster e minutos antes de acabar a música e se encerrar tudo o DJ,nos deu e comemoramos. Foi de fato uma das melhores noites da minha vida!
Uma foto publicada por Diana Moore (@dianamoore18) em

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. HAHAHAHHA achei bonitinho seu post indo pela primeira vez na baladinha ;)

    http://heyimwiththeband.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Parece que você aproveitou bem do evento.

    http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que maravilhoso! Parece que você se divertiu bastante na balada, haha.

    Fico feliz que tenha gostado do meu vídeo e da minha maquiagem :)
    Obrigada por comentar no meu blog!
    Está rolando sorteio por lá: http://goo.gl/6mfJzD

    http://colorful-mushrooms.blogspot.com.br

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  4. Ai que amor ir pela primeira vez na balada, saudades dessa sensação </3 Mas parece ter sido bem legal, assim que é bom hahaah

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  5. HEHEHE Nem me chamaram :c ...brincks
    Parece ter sido muito bacana ! ♥

    ResponderExcluir
  6. Que baladinha diferente hahahahaha
    Lana é amor <333
    Beeeijos!
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
  7. Primeira balada indie a gente nunca esquece, haha! Lembro das primeiras festinhas que fui aqui pelo Rio, eram demais. Hoje tá tudo muito cheio, vou fazer 27 anos e o público mudou muito. Não que esteja me sentindo velha, mas é que o público é outro rs.

    Mas parece que se divertiu! Aproveita tudo porque esse tipo de coisa passa em algum momento da vida, rs.

    Beijos,
    Malu do Batom

    ResponderExcluir
  8. Que legal essa baladinha! Confesso que não tenho mais pique nenhum para baladas! rs
    Acho que estou ficando velha!

    Beijinhos :)
    Bru Santos ♥
    www.queseame.com

    ResponderExcluir
  9. Eu nunca pensei que diria querer ter ido à uma balada como te disse querer ter ido à essa, afinal, eu sequer sabia que baladas do tipo existiam. É a Lana, poxa! É a minha vida que estava lá enquanto eu estava em casa vendo a vida passar pela janela com o desejo de me jogar dela... Eu sendo dramática HASHUASHUA Eu sou meio incansável, então só ia sair de lá com policiais, por que se deixar eu não tenho limites, mesmo! Deve ter sido muito legal poder ouvir (e gritar) algo que não seja sobre cancer, por opção menos pior entre ouvir "O nome dela é Marieta, pega na bu...", sim, eu ouvi isso na balada do curso de inglês que fui no ano passado :v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahah do jeito que somos,nós iríamos bater nos DJ's pra tocarem mais músicas da Lana até a semana acabar e ficaríamos lá cantando e dançando feito loucas!

      Excluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo