19/05/2021

Do it girl!

Mais trabalho e menos inspiração meu professor dizia. 

E apesar de eu ter entendido só depois de adulta eu ainda sim não segui o conselho e agora estou com zero vontade de continuar fazendo as minhas músicas depois de ter ficado tamtl tempo sem compor nada e sem planejar o projeto q talvez nunca enxergue a luz do sol.

Não sei por onde voltar a recomeçar com as músicas q ficaram no rascunho e o cancasso por todos esses anos indo atrás de estúdios e até tentando gravar sozinha e nada saindo me desgastou bastante e estou cansada agora.

Pra quem odiava a zona do conforto agora se refugiando e se escondendo nela é um regresso e tanto. É como se todo aquelr esforço não tivess4 valido de nada 

Ahh e eu parei de comprar roupas e sapatos w seriam pra eu usar nos meus vídeo clipes pq já era hora de deixar de ser besta pra gastar grana assim atoa. Mas eu gastei 300 no show online da Sabrina Claudio q vai ser amanhã e estou esperando a blusa oficial q comprei junto com o ingresso chegar. Só assim pra eu conseguir assistir um show internacional de algum artista q eu gosto.

Não sei q nome eu vou usar pra me divulgar e isso me trava tbm.todos eles não parecem combinar comigo e usar Emily já me enjoou faz anos.

Meu coração grita vai garota, faz logo.  e meu cérebro diz, vai com calma e faz isso direito.

Icy

 A humanidade é tão insatisfeita que estão s3mpr3 mudando o q já está bom. E esse app s3mpr3 atualizando com meu celular ruim não dá certo. 

Não gostei do spotify atualizado com as playlista e tudo mais misturado. 

E agora eu tenho uma nova crush no ônibus (não no metrô dessa vez). Peguei ônibus com ela 4 vezes na semana passada e na quarta ela sentou do meu lado. Essa semana na segunda e quarta pegamos ônibus juntas e na terça ela perdeu o ônibus e pude ver ela lá fora sem máscara se sentindo frustrada por provavelmente chegar atradada no trabalho.

E eu nem deveria estar pegando o ônibus desse horário de 6:50, mas eu não estou mais conseguindo acordar mais cedo devido ao desânimo o q consequentemente me faz chegar atrasada todo dia no trabalho e depois eu acabo tendo que sair mais tarde pra compensar. Isso é bom pelo menos. Eu quase q posso fazer o meu horário e culpar a pandemia por estar atrasando os ônibus. Mas pelo menos consegui deixar meu coração animadinho depois de muito tempo empedrado e congelado. Isso é uma fumacinha lá dentro, não vai derreter nada kkkk.

Música veia porém amo. Queria que eu tivesse feito essa.

E depois de dois textos seguidos hoje eu só volto aqui agora quando eu quiser. Bye

Sei lá

 Antigamente assistindo glee eu achava a Rachel bem irritante, mas reassistindo agora eu percebi que eu era exatamente como ela na minha época da escola. Acho que era por isso que ela me irritava tanto pq era um retrato de mim mesma representada lá na série.

Sempre ambiciosa, com ideias loucas e muito muito sonhadora, além da conta ao ponto de acabar sendo uma pessoa completamente sem noção. E os olhares que me davam eram exatamente esses que os personagens dão pra ela na série kkkkkkk sem falar nos cochichos e nas conversas que eu peguei falando sobre mim sem querer, onde diziam que eu era uma doida e que eu poderia ser mais legal se eu não agisse de tal forma ou me vestisse de tal forma e bla bla bla.

Mas eu não era consistente e nenhum dos meus planos da época tiveram êxito. Como: O jornal da escola que eu tentei criar na quinta  série, ou o grupo de dança da sexta. E o grupo de dança do segundo ano do ensino médio. E isso é só a ponta do iceberg das coisas que eu tentei desesperadamente fazer na época pq eu queria ter certeza de q eu iria ser lembrada por coisas importantes que todos ficariam impressionados um dia. Eu tentava ser a líder mas sempre escolhiam outro que surgia com ideias mais passivas, mas eu achava que o diferente e inovador tinha o poder revolucionário. E se tivesse me dado asas e os recusos necessários eu poderia ter feito muito. Mas eu precisava de pessoas que acreditassem tanto quanto eu, e infelizmente eu tive q aprender cedo q eu estava sozinha nessa.

E nem a apresentação que eu tentei inutilmente fazer com que dançassem born this way no trabalho sobre o efeito de ataques verbais através do bullying deu certo. Eu até pensei que isso poderia ser o nosso auge, mas resolveram fazer uma apresentação onde só batíamos palmas e cantávamos uma letra qualquer de outra música que não tinha nada a ver com o tema.

Eu tentei muitas coisas, mas o fato de nada ter dado certo já era o reflexo do que eu seria hoje em dia.

Pq nem toda minha ambição da época foi suficiente pra eu conseguir chegar lá. Mil e uma tentativas frustradas e minha mãe ainda tentou colocar meus pés no chão quando me avisou q eu estava sonhando demais e que a vida real não era assim.

Me deixaram cantar sozinha na escola duas vezes no trabalho de inglês. Uma vez na 6° série que eu cantei my happy ending (minha música favorita da época e tema do meu amor não correspondido). E a segunda vez no ensino médio que eu cantei Don't Speak e ninguém nem prestou atenção e não fez diferença nenhuma eu estar lá na frente me apresentando pq eu era uma loser ou a "garota estranha" como diziam. E eu passei anos fingindo que na verdade eu tinha me apresentado com a outra sala que cantou perfect do simple plan todos juntos e quase me fizeram chorar pq eu sabia q eu nunca teria um grupo daquele. 

E ainda teve a vez que fui cantar wings do little mix em um outro trabalho aleatório e me vaiaram pq eu não consegui cantar alto suficiente pq eu estava de certa forma afetada por todo desprezo que eu vinha recebendo por anos e vencer isso anos depois foi bem difícil. Não as vais pq como eu disse eu era sem noção e só pensei "azar o deles". Eu não ligava mesmo kkkkk.

E eu continuava lá sonhadora e acreditando que um dia me veriam ser uma artista muito foda. 

Eu era toda iludida e assim que eu me tornei adulta eu levei um socão bem dado da vida no meio do estômago que matou todas as borboletas sonhadoras que eu tinha de uma vezada só e eu tive que acordar pra realidade. Foi triste e ainda estou tentando trazer as borboletas de volta pra eu conseguir continuar a vivendo pq são os sonhos que nos movem. Mas eu já estou bem exausta agora pra ser bem sincera, então estou dando um tempo. Sei lá por quanto tempo.

Em fim. Eu não era nem muito de reclamar pq eu sabia aonde eu queria chegar e mantinha o foco no meu grande prêmio do futuro que hoje em dia eu nem sei mais oq é.

Caramba!!! Só Deus sabe o quanto foi frustrante quando a escola acabou e com ela toda essa ilusão que eu tinha de ser importante. 

Teve um monte de fotos que eu não apareci pq nem me queriam lá. E só depois dos 18 que eu raciocinei e teve gente tbm q me disse que eu era meio esnobe querendo fazer coisas que nas escolas do brasil ninguém fazia. Como o baile de formatura que eu tentei organizar no último ano do ensino médio. E hoje eu fico pensando no quanto eu deveria ter sido mais corajosa e ter ido sozinha dançar i want u back dos jackson 5 na sexta série que era um outro trabalho da época que foi o único que eu entrei em pânico quando a sala inteira me jogou na frente da quadra pra dançar sozinha e eu saí correndo em pânico na frente da escola inteira e tiramos a colocação de último lugar. 

E é isso. Tive que acabar voltando pra cá pq no twitter não cabe tanto pensamento nada a ver e como thread fica estranho isso tudo. E eu tinha de parar de enviar livros em forma de mensagens pros 3 amigos que sobraram ou eles iam me abandonar tbm pq as vezes eu sinto q estou sendo bem chata ou que estou forçando as pessoas à falarem comigo como quando recebo só um aham como resposta, um atá ou até mesmo nada e simplesmente os pausinhos azuis lá. Mas eu tbm estou com muita preguiça de redes sociais e ter que responder geral. Então por favor não me façam desistir do blog outra vez ao responderem coisas nada a ver com o post. Não precisa perder seu tempo comentando aqui atoa pq só estou desabafando mesmo e provavelmente só vou visitar seu blog de volta por pura curiosidade. Foi um período de puro bloqueio criativo e fico feliz por conseguir escrever algo depois de meses só escrevendo pequenas frases no meu bloco de notas, sem saber o q ei realmente queria dizer com todos aqueles pensamentos. Mas acho q toda a falta q eu sinto da escola (apesar de tudo), me deixou inspirada pra algumas linhas de raciocínio a respeito de tudo q eu passei e que me tornou oq eu sou hoje. Acho q colocando pra fora talvez eu pare de me sentir tão nostálgica e pare de sonhar toda noite q voltei pra escola. Mas a comida que alguém  faz no meu trabalho que tem cheiro da merenda não ajuda muito. Senti até gosto de mucilon de milho esses dias e tive que comprar pra relembrar da infância, mas não foi como eu esperava pq eu lembrava de ser mais saboroso, mas eu acho q na verdade o problema é comigo mesmo q estou meio mehh esses dias e não estou sentindo tanto prazer mas coisas. Estou tentando encontrar novos caminhos e estou achando esse rolê todo do processo de amadurecimento um saco. Eu nem queria ser adulta e quase surtei quando eu fiz 18. E agora acabei de me esquecer do que eu queria tuitar mais cedo pq agora apesar de eu ter perdido meus sonhos, eu tbm estou esquecendo das coisas atoa e das minhas memórias. Então é importante que eu volte a registrar em algum lugar.

 Eu amava mudanças, mas agora é meio sei lá. Entrei na minha zona de conforto e me perdi por lá. Eu deveria estar jantando, mas agora já até esfriou. Mas eu não podia perder um momento de inspiração aleatória como esse. Precisava colocar pra fora.

E eu também queria ser a melhor!